Outubro Rosa - Fique atento! -

Outubro Rosa – Fique atento!

Posted on 2 de outubro de 2018 with 0 comments

Estendemos a campanha da prevenção ao câncer de mama “Outubro Rosa” às nossas companheiras fêmeas caninas e felinas, chamando a atenção dos tutores sobre a importância da prevenção e diagnóstico da doença em pets.

Tumores das glândulas mamárias são as neoplasias mais frequentes nas cadelas e a terceira mais comum em gatas, sendo assim grande a casuística na rotina de atendimentos clínicos oncológicos.

Para as fêmeas caninas, a castração precoce, realizada antes do primeiro cio diminui a incidência de tumores de mama para cerca de apenas 0,05%, enquanto quando a castração é realizada entre o primeiro e o segundo cio, a probabilidade de aparecimento do câncer sobe para 28%.

Deve-se alertar ao risco do uso de vacinas anticoncepcionais, as quais contribuem para o surgimento das neoplasias mamárias.

O tutor deve  ficar atento e buscar avaliação médica a qualquer evidência de caroço, inchaço ou secreção na região das mamas. Não se deve esperar que os nódulos aumentem de tamanho, pois o diagnóstico e, consequentemente, o tratamento na fase inicial da doença contribuem para aumentar a sobrevida das pacientes.

  1. Exame físico,
  2. Exames de imagem como Raio-X de tórax e
  3. Ultrassonografia abdominal fazem parte da avaliação inicial, na pesquisa da extensão da doença sob a forma de metástases.

O tratamento de eleição é a excisão cirúrgica do tumor. Após a retirada a neoplasia deve sempre ser submetida à análise histopatológica para então se traçar o seguimento do tratamento, conforme a classificação do tumor e sua agressividade.

Em algumas circunstâncias se faz necessário o tratamento adjuvante à cirurgia com quimioterapia.

A quimioterapia tem a finalidade de aumentar o tempo livre de doença, controlar as metástases e, dessa forma, prolongar a sobrevida da paciente.

O tratamento quimioterápico deve ser desmistificado, pois ao contrário do que se pensa, sendo realizado com a devida indicação e acompanhamento profissional especializado, os pacientes tendem a tolerar os protocolos de forma tranquila.

Embora o câncer de mama seja uma doença que acometa um grande número de pacientes caninas e felinas, sendo ele detectado em um estágio inicial e conduzido de forma correta, felizmente as perspectivas de tratamento completo são excelentes.

Dra. Raquel Michaelsen é médica veterinária do Grupo Hospitalar Pet Support e responsável pelo Setor de Oncologia Clínica.

 

Tags: cão, felino, gato, oncologia, outubro rosa, pet, tumor de mama

Leave a comment